Translate

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Ícones: Angola

Hamba, Chokwe, Angola, séc. XIX, col. Sidney e Berenice Clyman. Hamba (pl. mahamba) é um espírito da natureza ou de antepassado, mediador entre os homens e o Criador. Um hamba que se manifestasse por possessão de um ser humano poderia ser capturado através de um ritual de cura, numa escultura concebida para esse efeito, tornando-se uma força protetora. Os chefes mantinham um santuário de mahamba que zelavam pela sua autoridade e pelo bem-estar da aldeia. Dependendo dos recursos técnicos do escultor, as obras criadas para morada dos espíritos poderiam ilustrar valores ideais dos Chokwe, por vezes personificados nos atributos do fundador da tribo, Chibinda Ilunga, o grande caçador mítico, guerreiro e herói civilizador.

Cândido Portinari, O Lavrador de Café, 1939, col. Museu de Arte de São Paulo. O movimento neorrealista também faria a apologia da força e carácter de camponeses e operários, atributos para novos heróis civilizadores.

Júlio Pomar, O Gadanheiro, 1945, col. Museu do Chiado.

Sem comentários:

Enviar um comentário